Revista Cori Gigante dos anos 70 imagens incriveis de Curitiba

Parte da Revista Cori Gigante dos anos 70

Revista essa que o Eduardo tem em mãos e completa, escaneou e enviou para nós publicarmos, são 4 imagens em pontos diferentes da cidade de Curitiba.

Enviada por Eduardo Hamilton Woinarowski

Revista Cori Gigante dos anos 70
Revista Cori Gigante dos anos 70

 

No começo do século aquela subida do Juvevê perto do Passeio Público era muito difícil transpor em dias de chuva. Os homens importantes tomavam cuidados extremos para não sujar suas elegantes roupas, quando se dirigiam a sede dos moinhos Imperiais do Brasil, hoje casa da viuva Mercedes Fontana.

Revista Cori Gigante dos anos 70
Revista Cori Gigante dos anos 70

 

E quantos mistérios povoam essas ruínas do São Francisco? Mula sem cabeça, padres que açoitam curiosos, tesouros enterrados ( patações de ouro) e o subterrâneo que começaria ali e terminaria no Parque Schaffer pra lá do Pilarzinho.
A história se mistura com a fantasia. Tudo porque houve muitas contra-marchas na edificação de um templo. Nesse tempo ainda existia a capelinha, que precederia a igreja maior.

Revista Cori Gigante dos anos 70
Revista Cori Gigante dos anos 70

 

O Alto São Francisco mudou muito. Hoje é uma praça moderna. Em 1947 estava assim. Curitiba não havia ingressado ainda na fase turbulenta dos arranha-céus.

Revista Cori Gigante dos anos 70
Revista Cori Gigante dos anos 70

Nesta ultima imagem, podemos ver a continuação da Marechal Deodoro, bem em frente a Praça Zacarias. Um detalhe interessante nesta foto, é as coberturas dos pontos de ônibus ao lado esquerdo que ainda não tinha, apenas as paradas existiam, mas o povo ficava ao relento e debaixo de sol.

Gostou desta postagem? Identificou algum ponto legal que não tenhamos mencionado, comente aqui em baixo, seu comentário pode ajudar a alimentar o nosso post com informações úteis aos visitantes. Se você tiver mais alguma foto interessante destes locais ou da revista encaminhe por email para contato@curitibaantiga.com

Um forte Abraço,

Eliel Nogueira

Reforma da pavimentação da via expressa da Avenida João Gualberto mostra paralelepípedos antigos

Estou enviando-lhes algumas fotos que tirei da Av. João Gualberto nesta terça feira.

Devido à reforma da pavimentação da via expressa, o antigo piso de paralelepípedo apareceu. Ele esta impressionantemente nivelado e conservado.
Acredito que ele seja anterior aos anos 60.
Espero que gostem!joao-gualberto-4 joao-gualberto-3 joao-gualberto-2 joao-gualberto-1
Obs. Hoje ele já foi coberto novamente por uma camada de pedras com areia, e em breve será novamente re-asfaltado.
Material enviado por: Renato Rigon.

Fundição Mueller Irmãos Ltda

Fundição Mueller Irmãos Ltda – Fábrica Industrial Marumby – Fundada em 1878, antiga fabrica de máquinas, pregos, fogões

Fundição Mueller Irmãos Ltda – Fábrica Industrial Marumby, atualmente neste endereço esta localizado o Shopping Mueller de Curitiba.
Mas antes de ser o Shopping Mueller, foi uma pequena oficina, criada em 1878, por um imigrante Germânico, chamado Gotlieb Mueller de profissão ferreiro, na antiga Estrada do Assungui, atualmente Rua Mateus Leme, instalou uma pequena oficina para dar assistência aos carroções que trafegavam em direção aos portos do Paraná, carregados de erva-mate para exportação.Fundição-Marumby

No ano de 1883, Gotlieb Mueller, ampliou os negócios, instalou uma serralheria que eram produzidos maquinários pesados para empresas de transporte ferroviário.

Aos poucos foram surgindo novos barracões ao redor, formava se ai um complexo fabril, nesta época a cidade de Curitiba possuía apenas 30 mil habitantes.

Juntaram-se as atividades os filhos mais velhos de Gotlieb e o genro e formaram a Mueller e Filhos.

Em 1902 morre o Gotlieb, a família administra a empresa ainda por 7 anos.

Outros acionistas ingressam a partir deste ponto dando origem à Mueller Irmãos & Cia ( Fundição Mueller Irmãos Ltda ) e ao nome fantasia Fábrica Industrial Marumbi (fábrica de máquinas, pregos e fundição) e durou até a década de 1980.

companhia-industrial-marumby-muller-e-irmaosAntes de ser adquirida por um grupo nacional, as instalações da Fundição Mueller Irmãos Ltda, foram transferidas para a Cidade Industrial de Curitiba, criada em 1973.

Com a saída da fabrica, o prédio manteve-se erguido, mas não tinha uma destinação certa.

Foi quando, em 1978, os empresários Milton Gurtensten e Salomão Soifer visualizaram o potencial do edifício para abrigar um shopping center, considerada uma ousadia até então inédita em Curitiba.

Com a confirmação dos estudos de viabilidade, a compra do prédio foi concretizada e, em 1981 foram iniciadas as obras para uma verdadeira reciclagem do edifício antigo, mas com a manutenção das características originais.

As obras duraram dois anos e chegava a hora de escolher um nome para o primeiro Shopping Center de Curitiba.

E até mesmo aí a tradição falou mais alto. Milton Gurtensten e Salomão Soifer solicitaram a um taxista que os conduzisse à Irmãos Mueller, sem citar o endereço. Sem hesitar, o motorista chegou ao destino correto e selou o nome do novo empreendimento ao demonstrar a força da relação entre o local e o nome da família que, por tantos anos, ajudou a construir a história da região.

Na propaganda da Fundição Marumby é possível ver a quantidade de ferramentas e máquinas que a empresa fabricava e produzia, trabalhava até com importados. A propaganda foi tirada de um calendário publicado em língua alemã em 1929. Imagem enviada por Sr. Francisco Lucas.

Fonte de Informação: Shopping Muller

Posto Boqueirão

Posto Boqueirão em frente ao Quartel do 5º GAC AP Antigamente

Posto Boqueirão

Foto enviada por email por Carlos Alberto Neste, segue mensagem original enviada:

Gostei muito de sua página Curitiba Antiga, eu tenho uma página mais modesta
de “São José dos Pinhais de antigamente” onde eu coloquei algumas fotos
antigas de São José. A que estou enviando é do meio do caminho da “viagem”
entre São José Curitiba, é do Posto Boqueirão em frente ao Quartel do 5º GAC
AP.
Tenho mais negativos para revelar, assim que encontrar mais alguns de
Curitiba te envio.

Um abraço

Carlos Alberto Nester

Construção do Edifício Brasilino Moura conhecido como balança mas não cai, por causa das janelas inclinadas em 1944

Mensagem original enviada por email por Tereza Tocolini


Essa é a foto da construção do Edifício Brasilino Moura (conhecido como balança mas não cai, por causa das janelas inclinadas), em 1944.

O edifício fez parte do Plano Agache em Curitiba, onde fazia a junção das ruas Carlos de Carvalho e Cândido Lopes, juntamente com a Biblioteca Pública do Paraná e a sede do Banco do Brasil.
Brasilino Moura foi meu tetravô, e até hoje minha família atende em consultórios que ficam na parte comercial do edifício.

Obrigada pela atenção, adoro o site de vocês!

Tereza Tocolini

Praça Tiradentes de frente para a Catedral Antigamente

Olá pessoal

Segue a primeira foto antiga do ano, da nossa Linda Curitiba Antiga Fotos de Antigamente

Esta é da praça Tiradentes com vista para a Catedral.
O ano estou meio em dúvida, pode ser década de 70 ou 80… Alguém sabe ?

Outras imagens da praça Tiradentes no link abaixo:
http://www.curitibaantiga.com/nostalgia/Praca-Tiradentes.html

Esta foto foi encaminhada por e-mail pela Darlene Gonçalves

Fotos antigas da construção e inauguração do conjunto habitacional da Cohab Rvpsc Rede Ferroviária no bairro Vila Oficinas em 1970

Vila Oficinas - 03
O núcleo é constituído de 753 casas de alvenaria. As mensalidades variam de Cr$ 47,00 a Cr$ 70,00.

Vila Oficinas - 05
Apesar do mau tempo reinante, houve grande afluência popular. A comunidade agradecia, com sua presença viva e sorridente, a dádiva concedida pelos poderes constituídos. As casas são confortáveis e possibilitarão a seus proprietários futuras ampliações. Foram previstas praças de esportes. Um grande tento do Departamento de Assistência ao Ferroviário.

Vila Oficinas - 02
À esquerda, estágio das obras do Núcleo Residencial de Vila Oficinas, na primeira quinzena de janeiro [1970]. Dia a dia, o panorama se modificava. As casas surgiam, como em passe de mágica. À direita, as casas e o ajardinamento, no mês de novembro.

Vila Oficinas - 06

Mensagem original:

Bom dia, possuo algumas fotos antigas da construção e inauguração do conjunto habitacional da Cohab/Rvpsc [Rede Ferroviária] no bairro Vila Oficinas. Este é o núcleo mais importante, totalizando 753 casas e, graças a ele é que centenas de famílias deram início à colonização da área leste da cidade. Todas as fotos são do ano de 1970.

Grande abraço,
Diogo Félix Rodrigues.

Corytiba em 1855 foto da Praça Tiradentes e Região

Curitiba Antiga, do tempo que a grafia era Corytiba em 1855. Segue a mensagem original da Rejane para o Blog Curitiba Antiga.

Estou enviando esta foto para homenagear meu pai João Slomski, ele guardou esta foto por muitos anos, depois de seu falecimento á entreguei para meu irmão Valdir Slomski, mais tenho uma cópia que estou enviando… Corityba com Y, Praça Tiradentes, Capela de Nossa Senhora da Lúz dos Pinhais… 1855…. Uma relíquia que muito poucos tem e eu Rejane Slomski quero dividir com todos os curitibanos esta parte de nossa história…Abraços

Foto envida por email por Rejane do Rocio Slomski

7º Congresso Eucarístico Nacional de Curitiba em maio de 1960

7º  CONGRESSO EUCARÍSTICO NACIONAL – Curitiba, 5 a 8 de maio de 1960
Na foto temos uma vista da Av. Candido de Abreu a partir do Palácio Iguaçú – Sede do Governo do Estado do Paraná, durante as Comemorações do 7º Congresso Eucarístico Nacional, realizado em Curitiba nos dias 05 a 08 de maio de 1960. Observem que ainda não existia o prédio da atual Prefeitura Municipal de Curitiba, e, à direita de quem vem do centro em direção ao Palácio Iguaçú ainda existiam os velhos casarões que posteriormente foram demolidos para o alargamento da Av. Candido de Abreu.
Acervo de: João Angelo Belotto
Material enviado por email por João Angelo Belotto

Palácio Iguaçu ano 1963

Segue um postal do PALÁCIO IGUAÇU do ano de 1963… Praticamente todos os automóveis que se encontram no estacionamento são de fabricação nacional (Fusca, Gordini, Aero Willis, DKW, Kombi, Rural Willys e outros)… raridades hoje!!!
Acervo: JOÃO ANGELO BELOTTO
GRATO E ABRAÇOS
João Angelo Belotto
Material enviado por email por  João Angelo Belotto

Postal antigo de Curitiba foto aérea anos 80

Postal antigo de Curitiba foto aérea anos 80
Encontrei este postal aqui em casa, com uma vista aérea da cidade, do início dos anos 80.
Abraços,
Cassio Ferreira
A foto acima foi envida por e-mail por Cassio Ferreira.
Pedimos a colaboração do pessoal no face para nos ajudar a identificar esta imagem, como localização, ruas, edifícios etc… encontramos várias ajudas, confirma nos comentários no link abaixo:

Encaminhe sua foto, ajude a divulgar nossa Curitiba Antiga, ela será postada aqui no blog.

Praça Oswaldo Cruz vista de cima do Edifício Marina Park em 2004

No meio das minhas procuras para uma foto de dia das crianças, acabei encontrando essa que eu tirei em 2004 de Curitiba, hoje eu me situo em outra cidade e gostaria de compartilhar essa foto com todos! Eu tinha 11 anos quando tirei, gostei muito dela! Tirei essa foto no 10º andar do Edifício Marina Park, fica na Rua Lamenha Lins, ao lado esquerdo dá para se ver a Praça Oswaldo Cruz!

Atenciosamente, Abrahão Patruni Neto

Foto enviada por Email pelo Abrahão Patruni Neto, acima esta o texto original com a informação passada sobre o local e data.
Mande sua foto de Curitiba também, ela poderá ser publicada aqui no Blog de Curitiba antiga.
Conte sua história! Relembre momentos …

 

Postal de Curitiba em 1976, ao lado esquerdo é possível ver o Shopping Itália

Postal de Curitiba em 1976, ao lado esquerdo é possível ver o Shopping Itália

Nesta foto, temos a visão de quem vem do Shopping Muller, sentido Shopping Itália, a praça Tiradentes esta escondida atrás destes prédios grandes no centro da imagem.

Foto foi enviada por e-mail pelo Ronathan Correa

Dia 30 NOVEMBRO dia do Evangélico

A origem da Assembléia de Deus em Curitiba

Em 1928, dia 19 de Outubro, chega a Curitiba o Pastor Bruno Skolimovski, chegando aqui não encontrou nenhum crente, vindo de Petrópolis (Rio de Janeiro). Compreendendo que foi dirigido por Deus para pregar aos poloneses que aqui estavam, logo começou a pregar em Polonês, pois o povo que aqui residia ainda não falava bem o idioma português.

Pastor Bruno Skolimovski e família quando chegaram em Curitiba (assembleiadedeus.org.br))
Pastor Bruno Skolimovski e família quando chegaram em Curitiba [Fonte: assembleiadedeus.org.br]
O Pastor Bruno Skolimovski começou então realizar cultos de oração em sua própria casa, onde ensinava as doutrinas pentecostais. Participavam destes cultos os alemães, poloneses e ucranianos, pois o Pastor Bruno tinha fluência no alemão, italiano e ucraniano. Durante um ano inteiro pregou o evangelho aos seus compatriotas e o número de conversões aumentava a cada dia.

Em outubro de 1929 o Pastor Bruno mudou-se para a Rua Trajano Reis, esquina com a Rua Carlos Cavalcanti. Foi aberto um salão de cultos onde o Pastor Bruno continuou pregar o evangelho em polonês e alemão por pouco tempo. Neste mesmo mês ele providenciou o registro da igreja.

As pessoas que passavam em frente à igreja e ouviam os cânticos, paravam e zombavam dizendo: “Que igreja grande”. Nessa época o Pastor Bruno lutava com dificuldades financeiras, por isso trabalhava nas horas vagas como marceneiro. Certo dia, andando pela cidade, o Pastor Bruno Skolimovski, passou pela Avenida Iguaçu e entrou em uma quitanda, onde pregou o evangelho para a proprietária. Ela foi impactada pelo poder daquela palavra e tornou-se simpatizante do evangelho. Como tornara-se simpatizante, o Pastor Bruno pediu se ela poderia ceder sua sala para realização dos cultos. Com sua concordância, o Pastor Bruno fez alguns bancos e o púlpito para dirigir o primeiro culto nessa residência. Participaram deste primeiro culto: Perciliana Batista e esposo, Antônio Batista (Totó) e seus filhos, Alcides Batista e Narcisa Batista. No segundo culto foram convidados os vizinhos: Carlota e família, Pedro Cabral e esposa e Alzira. Nesses primeiros cultos, a primeira família que se converteu foi a da irmã Perciliana Batista, em seguida a irmã Carlota e família, Pedro Cabral e Alzira Cabral e Maria do Nascimento.

Primeiros milagres

Uma das primeiras curas na igreja aconteceu quando um casal idoso, convidados pelo irmão Alcides Batista, vieram ao culto. O idoso sofria de constantes convulsões. O Pastor Bruno orou por ele e repreendeu o espírito maligno que operava naquele senhor, ficando ele totalmente liberto. Diante dessa maravilha, ele e sua família se converteram ao Senhor. Ele chamava-se José Perfeti. Nessa ocasião, sua filha, Angelina Malinoski, se converteu ao Senhor. Após 20 anos, o esposo da Angelina também se converteu. Os filhos do casal já nasceram no seio da igreja: Lourival, Luizinho, Leônidas, Leonardo, Lenir e Maria de Lourdes.

Primeiras conversões

Nesse tempo, quando o salão de cultos era na Rua Trajano Reis, esquina com a Carlos Cavalcanti, converteram-se e foram batizados nas águas os irmãos Paulo Steinki e sua esposa Bromilda Steinki. Os irmãos Antonio Filik e Pedro Pulkow, foram os primeiros ouvintes da palavra de Deus em Curitiba, mas foram batizados somente em 1933 e 1935, respectivamente. O irmão Miceslau Godzikoski também foi um dos primeiros ouvintes, mas foi batizado ele e sua esposa Angélica em 1932.

Em 1930 a igreja mudou-se para a Rua Silva Jardim, logo após sair da Rua Trajano Reis. A igreja era uma casa de duas moradas. Entregaram-se para Jesus a família Kromiek, que eram vizinhos da irmã Erica Reikdal Amorim. A irmã Erica converteu-se em 1931, com seis anos de idade. Seu pai que era alcoólatra foi convidado pela família Kromiek para assistir um culto na igreja. Foi nesse tempo também que Cota, Silvia, Antonia e a família Reikdal se converteram.

O Pastor Bruno Skolimovski trabalhou junto com o pai da Erica, com o objetivo de afastá-lo dos companheiros de bebida, ajudando assim fortalecê-lo na fé. O Pastor Bruno era um exímio marceneiro, cujos trabalhos eram perfeitamente talhados à mão. As cadeiras, camas e os guarda-roupas eram obras de um verdadeiro artesão. Este exemplo foi demonstrado da mesma forma em seu amor às almas perdidas e na condução ao rebanho do Bom Pastor.

Primeiras celebrações

Neste mesmo tempo da igreja na Rua Silva Jardim, congregaram: Olimpio Mamede, Frederico Beker e João Tibilier. Frida (tia de Erica Reikdal Amorim) e Carlos Macedo, foram um dos primeiros casamentos celebrados pelo Pastor Bruno Skolimovski em Curitiba. Nesta época chegou do norte o irmão Manoel Gerônimo que auxiliou grandemente o Pastor Bruno.

Primeiros batismos

Foram realizados no Rio Barigui e também no Lago Capão da Amora (lago que não existe atualmente). Os irmãos Carlos Reikdal e Elza Reikdal foram um dos primeiros casais que foram batizados no Rio Barigui.

Os diversos endereços da igreja e os primeiros crentes

Depois de instalada na Rua Silva Jardim, a igreja mudou-se para a Avenida República Argentina, quase esquina com a Rua Getúlio Vargas. Nesse tempo converteram-se: Idalia e Maria San Lourenço, família Redead, Toniolo, Joaquim Gomes e esposa, Etelvina e seus pais, Emílio, Ari Portugal e sua esposa, Escolastica e outros. Destacou-se nesse grupo o irmão Joaquim Gomes, dedicado obreiro que mais tarde pastoreou a igreja em Rio Branco do Sul.

Mais uma vez a igreja retornou para a Avenida Iguaçu, onde converteram-se: Rosinha Cajuí e família, Dedimo Laufer, Joel Lopes, Zenobio Lopes, João Ribas, família Nicola e Francisco Novakoski.

Saindo da Avenida Iguaçu, a igreja mudou-se para a Rua Bento Viana, onde converteram-se Francisco Vulcani, Jacinto e família e Gregório e esposa.

Após este período, a igreja mudou-se para a Rua Trajano Reis, esquina com a Rua Barão de Antonina, onde converteram-se: Polônia Sexto, Luiza Molinari Correia e filhos, entre outros.

A igreja mudava constantemente de endereço, e desta vez, fixou-se na Rua Marechal Floriano, próximo da esquina com a Rua José Loureiro, onde converteram-se: Pedro Simprício Moreira e filhos, Silvio, Pedro, Odete e Venina. Elza Chaves Lima, Julia e família, também converteram-se nesse endereço. Nesta época, chegou do Rio de Janeiro, pelo norte do Paraná, o irmão Carlos Mazza e sua esposa Maria, juntamente com seus quatro filhos. Este casal ajudou muito o Pastor Bruno no atendimento das congregações, principalmente em Ponta Grossa, Jaguariaíva e Ibiporã. O Pastor Carlos Mazza, à exemplo do Pastor Bruno, por diversas vezes trabalhou como carpinteiro e construtor de casas para manter sua família. Deixou um grande exemplo de humildade e dedicação ao serviço do Senhor, digno de ser seguido pelos obreiros de hoje.

Da Rua Marechal Floriano, a igreja mudou-se para a Rua Barão de Antonina, esquina com a Rua Mateus Leme, quando agregaram-se à igreja: Jacinto Marques e esposa, Aristotelina e filhos, Julio de Oliveira e sua esposa Rosa e filhos, Neida e André (vindos de Ponta Grossa). Neste endereço foi construído um tanque batismal. No culto de passagem de ano (1934 / 1935), foi realizado, à meia noite, o batismo de Lino Chaves Lima e esposa, Vitória Skolimovski, Dilma de Oliveira, Erica Reikdal entre outros. Neste período houve um grande desenvolvimento da igreja, o que permitiu aos irmãos comprarem uma propriedade na Avenida da Graciosa, atual Avenida Cândido de Abreu, 367. Neste terreno havia um barracão onde funcionava uma fábrica de cadeiras de palha e vassouras. Nos fundos havia uma casa, que serviu de casa pastoral.

Em março de 1929, toda a família do Pastor Bruno chegou em Curitiba. Residiram inicialmente na Rua Silva Jardim, e posteriormente na Rua Ébano Pereira. Mais tarde fixou residência na Rua Visconde do Rio Branco. Foi na Visconde do Rio Branco que encontraram-se com o Pastor Erich Ostermoor. Neste dia fazia muito frio em Curitiba e a família do Pastor Bruno estava com poucos agasalhos. O Pastor Erich observou no Pastor Bruno algo diferente e perguntou qual era a sua ocupação e o que ele estava fazendo. O Pastor Bruno identificou-se como um evangelista enviado por Deus para pregar o evangelho nesta cidade. O Pastor Erich então convidou-os para irem à sua igreja. Assim, o Pastor Bruno e sua família, começara assistir os cultos na Igreja Congregacional, onde o Pastor Erich era responsável. Logo o Pastor Bruno começou pregar nesta igreja. Com sua crença pentecostal, o Pastor Bruno após pregar sobre o batismo com o Espírito Santo, encontrou resistência de alguns irmãos, que não aceitavam esta mensagem.

Último prédio alugado pela igreja na Rua Mateus Leme(assembleiadedeus.org.br)
Último prédio alugado pela igreja na Rua Mateus Leme [Fonte: assembleiadedeus.org.br]

A igreja em propriedade própria e seus primeiros membros

Finalmente a igreja mudou-se para sua própria propriedade. Houve uma grande reunião com a presença dos irmãos das congregações distantes, entre eles, o irmão Alfredo Reikdal, genro do Pastor Bruno e dirigente da congregação de Paranaguá.

Nesta época vieram para Curitiba alguns irmãos de Irati: O casal Pedro Filyk e Catarina, juntamente com seus filhos e a família do irmão Pedro Pulkow. Das colônias mais ao sul do estado veio o irmão Rafael Granato, homem de dom evangelístico e destacado no trabalho de evangelismo.

Os primeiros crentes da Cândido de Abreu foram: José Franquilin, sua esposa Maria e seus filhos; Orlando e Ilda de Sá; os jovens Tadeu Sultoski, Vanda Sultoski, Antonio Amorin e João Cunha.

Foi construído na igreja da Cândido de Abreu um tanque de batismo. Antes de deixar o pastorado e ir para São Paulo, o Pastor Bruno Skolimovski realizou o batismo do irmão José Lopes e sua esposa. Este irmão tornou-se pastor e dirigiu trabalhos em várias cidades do estado do Paraná.

O Pastor Bruno transferiu-se para São Paulo, onde dirigiu a igreja do Belém. O Pastor Carlos Mazza dirigiu provisoriamente a igreja.

 

Fachada antiga do templo sede na Avenida Cândido de Abreu
Fachada antiga do templo sede na Avenida Cândido de Abreu [Fonte: assembleiadedeus.org.br]
Fonte de Informação: Site Oficial da Assembléia de Deus em Curitiba, confira o  texto completo neste link: [ www.assembleiadedeus.org.br/site/nossahistoria.php ]
Templo Sede: Av. cändido de Abreu, 367 – Centro Cívico.

Black Friday de Curitiba, aqui é assim, aproveita que acaba rápido

Como ta todo mundo falando na Black Friday de Curitiba, não poderíamos perder essa, ainda mais que o tempo ajudou hoje cedo, ontem de dia aquele “solão”, noite chuva pra caramba, agora cedo, chuva, e ta abrindo um sol legal de volta…

Aqui é assim, aproveita que acaba rápido

Em Curitiba, é assim… a cada meia hora é assim, muda o cenário, sol, chuva, tempestade, neve etc…  se você não aproveitar, perde…

Postal do CORITIBA FOOT BALL CLUBE ano de 1969

Postal Antigo do CORITIBA FOOT BALL CLUBE, mais especificamente do ano de 1969.
Na foto:
De pé – da esquerda para a direita:
Augusto, Joel, Berto, Nico, Nair e Nilo
Agachados:
Passarinho, Paquito, Rinaldo, Kosilek e Nilson.
Acervo: João Angelo Belotto
Foto enviada por email por João Angelo Belotto

Desfile de 7 de setembro de 1970 na Avenida Marechal Deodoro

PREZADOS
Segue foto de Curitiba, década de 70.
Desfile de 7 de setembro de 1970 na Av. Marechal Deodoro, entre os Correios
e a Barão do Rio Branco (quase em frente à Galeria Lustosa)
A foto retrata o desfile do Colégio Militar de Curitiba, ainda com seu
antigo uniforme.
Fotos: de João Angelo Belotto (ACERVO)
Abraços

JOÃO ANGELO BELOTTO

Foto enviada por e-mail por João Angelo Belotto

Sede do Instituto Paranaense hoje Colégio Estadual do Paraná reformada em 1883

Sede do Instituto Paranaense (hoje Colégio Estadual do Paraná), reformada em 1883.
Em 1892 passa a denominar-se Ginásio Paranaense, funcionando nesta mesma sede até 1904.
Fotógrafo não identificado, acervo Colégio Estadual do Paraná.

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)1 a 149

Vista parcial da cidade de Curitiba em 1911

Vista parcial da cidade de Curitiba, em 1911, tendo à direita o importante prédio onde funciona o Ginásio Paranaense e à esquerda, a 1º sede de Licêo de Curitiba, antiga demonicações do Colégio Estadual do Paraná. Fotógrafo não identificado, acervo Ernani Costa Straube.

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)

Prédio da Assembléia em 1872 localizado a Rua da Assembléia atual Rua Dr. Muricy

Prédio da Assembléia, em 1872, localizado a Rua da Assembléia, atual Rua Dr. Muricy, onde funcionou provisoriamente o Liceu de Curitiba (hoje denominado Colégio Estadual do Paraná).
Fotógrafo não identificado, acervo Colégio Estadual do Paraná.

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)1 a 149

Detalhe da construção da atual sede do Colégio Estadual do Paraná, década de 40

Detalhe da construção da atual sede do Colégio Estadual do Paraná, década de 40.
Fotógrafo não identificado, acervo Ernani Costa Straube.

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)1 a 149

Chacara da Glória, década de 30 onde foi construida o atual Colégio Estadual do Paraná
Chacara da Glória, década de 30 onde foi construida o atual Colégio Estadual do Paraná

Chácara da Glória ou da Nhá Laura – década de 30, onde foi construída a sede atual do CEP, na avenida João Gualberto nº250.
Fotógrafo não identificado, acervo do Colégio Estadual do Paraná, adquirido de Cid Destefani.

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)1 a 149

Colégio sem a construção. OBS o Pinheiro permaceu e se encontra no mesmo lugar até os dias de hoje(2009)
Colégio sem a construção. OBS o Pinheiro permaceu e se encontra no mesmo lugar até os dias de hoje(2009)
Construção das alas do Cep década de 1940
Construção das alas do Cep década de 1940

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)1 a 149

Praça Generoso Marques em 1915 inicio da construção do Paço da Liberdade antiga Prefeitura de Curitiba

Praça Generoso Marques em 1915, onde ficava o Mercado Municipal, nesta foto
é possível ver  o mercado dando lugar a construção da prefeitura de Curitiba, que depois foi sede do Museu Paranaense, e que agora está hospedando o SESC – Paço da Liberdade.

A procedência desta foto, é parte do arquivo do jornal Estado do Paraná.

Foto enviada por Marcielle JI

Dependências do Colégio Estadual do Paraná na Década de 50

CEP - Bebedouro década de 1950
CEP – Bebedouro década de 1950
Biblioteca CEP em 1950
Biblioteca CEP em 1950
Auditório CEP em 1950
Auditório CEP em 1950
Auditório CEP em 1950 img4
Auditório CEP em 1950 img4
Auditório CEP em 1950 img3
Auditório CEP em 1950 img3
Auditório CEP em 1950 img2
Auditório CEP em 1950 img2
Secretaria - Seção de Protocolos, sala 108, Déc 1950
Secretaria – Seção de Protocolos, sala 108, Déc 1950
Entrada CEP em 1950
Entrada CEP em 1950
Enfermaria CEP 1950
Enfermaria CEP 1950
Dependências CEP em 1950
Dependências CEP em 1950
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala2
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala2
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala Biologia4
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala Biologia4
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala Biologia3
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala Biologia3
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala Biologia1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala Biologia1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala Biologia
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Sala Biologia
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Quadra de esporte coberta
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 -Quadra de esporte coberta
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- pista atletismo
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- pista atletismo
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- enfermaria
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- enfermaria
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- Cozinha
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- Cozinha
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- chuveiro
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- chuveiro
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- area externa
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- area externa
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- area externa 1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953- area externa 1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - vestiário
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – vestiário
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - Troféus1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – Troféus1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - Troféus
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – Troféus
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - sala
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – sala
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - sala de química13
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – sala de química13
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - sala de química1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – sala de química1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - sala 1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – sala 1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - Projeção
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – Projeção
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - piscinas1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – piscinas1
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - piscinas
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – piscinas
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - piscina4
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – piscina4
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 - piscina3
Década de 50 Dependências CEP ano 1953 – piscina3
Década de 50 Depêndencias CEP ano 1953 - Jogos1
Década de 50 Depêndencias CEP ano 1953 – Jogos1
Década de 50 Depêndencias CEP ano 1953 - Jogos
Década de 50 Depêndencias CEP ano 1953 – Jogos
Década de 50 Depêndencias CEP ano 1953 - chuveiros
Década de 50 Depêndencias CEP ano 1953 – chuveiros
Década de 50 Depêndencias CEP ano 1953 - banheiro masculino
Década de 50 Depêndencias CEP ano 1953 – banheiro masculino
Corredor CEP em 1950
Corredor CEP em 1950
Consultório CEP déc 50
Consultório CEP déc 50
CEP Sala de jogos do Ginásio Estudantil
CEP Sala de jogos do Ginásio Estudantil
CEP década de 1950, gabinete interno femenino
CEP década de 1950, gabinete interno femenino
CEP - Corredor 3º andar- entrada salão nobre década de 1950
CEP – Corredor 3º andar- entrada salão nobre década de 1950

Dependências do Colégio Estadual do Paraná na Década de 50
Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)1 a 149

Tesão Pia mostra atrações dos anos 80 em seu video

Piazada do Tesão Pia e Como se Fala em Curitiba fizeram um vídeo nostálgico, vamos mostrar pra vocês que ainda não viram.
A ideia do vídeo é anos 80, mas muitas coisas são dos anos 90 e 00 também… mas vale a brincadeira… ficou bem bacana…

Atrações como:

  • Hoje não
  • Mesbla
  • Cine Astor
  • Show do Menudo
  • Filme Kodak 48 poses
  • Paquito
  • Mola maluca
  • Boné 8 linhas
  • Bozo
  • Magia do Ryu –  Street Fighter II
  • Milhopã

entre outros…

Confiram…

 

Tesão Pia - Hoje não
Tesão Pia – Hoje não
Tesão Pia - Kodak 48 poses
Tesão Pia – Kodak 48 poses
Tesão Pia - Cine Astor
Tesão Pia – Cine Astor
Tesão Pia - Bozo
Tesão Pia – Bozo
Tesão Pia - Bone 7 linhas
Tesão Pia – Bone 7 linhas
Tesão Pia - 3 em 1 Gradiente
Tesão Pia – 3 em 1 Gradiente

Belíssima Imagem em Cores da Rua XV de Novembro na década de 60

Belíssima Imagem em Cores da Rua XV de Novembro na década de 60, Congestionamento na rua XV de Novembro na metade dos anos 60 (Foto de Moacir Paulin)… Enviado por Marcelo Sidney Paulin

Detalhes, olhem o sentido da rua, a cor dos carros, rua XV sem o calçadão… ao fundo a Boca Maldita… Praça General Osório… etc… muito legal esta foto…  e o mais impressionante… olhem o apressadinho da caminhonete vermelha …

Planetário do Colégio Estadual do Paraná na data de inaugurado em 27 de Abril 1978

Planetário do Colégio Estadual do Paraná na data de inauguração, em 27 de Abril 1978.
Fotografo não identificado, acervo Colégio Estadual do Paraná.

CEP -Planetário  Marco de 2010
CEP -Planetário Marco de 2010
Constução de Planetário - CEP
Constução de Planetário – CEP

Documentação do CEP Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I) 152

Colégio Zardo em 1943

Conhecendo a história do Colégio Professor Francisco Zardo em Santa Felicidade

O Colégio Estadual Professor Francisco Zardo teve um início informal. Em Santa Felicidade fixaram-se 15 famílias provindas da Região do Vêneto, norte da Itália, para trabalhar a terra. Era o que eles sabiam fazer. Foram tempos difíceis. Não se descuidaram, entretanto, das questões relativas à educação. Logo trataram de encontrar recursos para alfabetizar seus filhos. Os primeiros impulsos culturais da colônia foram dados pelo professor Francisco Zardo, nascido em Veneza a 24 de abril de 1868. Veio para o Brasil em 1888, iniciando sua carreira no magistério em 12 de novembro de 1889, como professor primário.

Foi o primeiro professor público de Santa Felicidade, embora ainda lecionando em casas particulares, cedidas pêlos moradores para esse fim. O casal João Batista e Margarida Culpi, em nome da grande amizade que os unia a Francisco, doaram o terreno onde hoje funciona este Colégio. Não teve, porém, seu sonho realizado. Faleceu em 1931. lecionando para os filhos do povo de Santa Felicidade, ainda no espaço de sua casa.

Em 1942, os moradores, tendo à frente os Srs. Saturnino Miranda e Gumercindo de Oliveira Godoy, deram início à construção da escola, com apoio do então interventor Manoel Ribas e Prefeito Dr. Rosaldo de Melo Leitão. Em 1943 a escola começa a funcionar com apenas 4 salas de aula. Recebe o nome de “Grupo Escolar de Santa Felicidade”, iniciando seu funcionamento com o antigo primário que teve sua cessação em 1997.

Margarida Zardo Miranda continuou o trabalho pioneiro do pai. Foi a primeira professora normalista de Santa Felicidade. Em 10 de setembro de 1948, o estabelecimento passou a ser denominado, “Grupo Escolar Professor Francisco Zardo”, em homenagem àquele que tanto lutara pela fundação desta escola. Em 17 de dezembro de 1965, criou o Ginásio Estadual de Santa Felicidade que em 1966 passou a denominar-se, Ginásio Estadual João Mazzarotto. A escola passou, então, a conviver com dois nomes, um para o primário e outro para o ginásio.

Em 13 de fevereiro de 1975, com a implantação do Ensino de 2° grau, inaugurando o curdo de Auxiliar de Técnico em Química, passou a ser denominado Colégio Professor Francisco Zardo. Em 6 de dezembro de 1976 a escola instituiu a denominação Colégio Estadual Professor Francisco Zardo-Ensino de l e 2 graus.

Em 20 de janeiro de 1983 foi autorizado o curso de Propedâutico e mais tarde reconhece este curso como de Educação Geral. Em 11 de janeiro de 1989 foi instituído o Curso de Habilitação. Em 1997 teve início o processo de cessação das Habilitações Técnico em química e Magistério, Ensino Fundamental de 1ª a 4ª Série e em 1998, a Classe especial e de 5ª a 8ª Série.

Frente do Zardo
Frente do Zardo

No final do ano de 2001, na Gestão da Professora Bernardete Pelissari, por sua iniciativa e apoio da A.P.M.F, Conselho Escolar e Colegiado de professores, Funcionários e comunidade, instalou-se um movimento para o retorno da 5ª a 8ª Série, junto à Secretaria de Estado da Educação. O processo de cessação foi revogado e o estabelecimento obteve permissão para abrir matrículas para a 5ª Série no ano de 2002.

Em 2005 foram autorizados os Cursos Profíssionalizantes: Técnico em Meio Ambiente, Técnico em Secretariado e Técnico em Informática subsequente.

A Professora Margarida Zardo Miranda manteve viva a chama da vocação para o magistério herdada de seu pai e cultivada com carinho e dedicação. O Colégio Estadual Professor Francisco Zardo dá continuidade ao mesmo ideal de seu Patrono e filha, procurando proporcionar um ensino de qualidade, dentro dos parâmetros éticos e morais da educação, estabelecendo valores para o surgimento do homem do futuro, ou seja, aquele que sabiamente colocará a ciência e a tecnologia a serviço da erradicação da miséria social.

Colégio Professor Francisco Zardo
Colégio Professor Francisco Zardo

Fonte de Informação [http://www.ctafranciscozardo.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=12]
Fotos e Matéria indicada por:  João Carlos Hortz

Alunos no Colégio Estadual do Paraná em 1963

Fotos pertencem ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I) 148 a 153

Alunos em sala de aula 1963-3
Alunos em sala de aula 1963-3
CEP - Laboratório de Quimica
CEP – Laboratório de Quimica
Laboratório fotográfico CEP Acervo museo Guido Straube
Laboratório fotográfico CEP Acervo museo Guido Straube
Alunos em sala de aula 1963 -1
Alunos em sala de aula 1963 -1
Alunos em sala de aula 1963-2
Alunos em sala de aula 1963 img2

Fotos pertencem ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I) 148 a 153

FEMUCI Feira Municipal de Ciências no parque Barigui entre os dias 28 a 30 de Setembro de 1979

Evento Realizado em 1979, no centro de enventos do Parque Barigui (hoje atual Expo Renault Barigui)
I FESAC – Feira Sulamericana de Ciências,
II EXPONACI – Exposição Nacional de Ciências
XI FEMUCI – Feira Municipal de Ciências no parque Barigui, ocorreu entre os dias 28 a 30 de Setembro de 1979.

Fotos pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)1 a 149

I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 9
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 9
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto entrada
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto entrada
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no parque Barigui, no ano de 1979
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no parque Barigui, no ano de 1979
I FESAC III EXPONACI XI FEMUCI 28 a 30 de Setembro de 1979, 1 Feira SulAmericana de Ciências
I FESAC III EXPONACI XI FEMUCI 28 a 30 de Setembro de 1979, 1 Feira SulAmericana de Ciências
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 4
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 4
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 5
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 5
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 6
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 6
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 7
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 7
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 8
I FESAC Feira Sulamericana de ciências no Parque Barigui, no ano de 1979 Foto 8

Fotos pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)1 a 149

Inauguração das instalações de educação física do Colégio Estadual do Paraná em 27 de Outubro 1951

Inauguração das instalações de educação física do Colégio Estadual do Paraná em 27 de Outubro 1951.

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)

Vista parcial da pista de Atletismo (curva sala de musculação) Década de 50
Vista parcial da pista de Atletismo (curva sala de musculação) Década de 50
Área de Atletismo década de 50 - CEP
Área de Atletismo década de 50 – CEP
CEP -Vista lateral quadra de basquete década de 50
CEP -Vista lateral quadra de basquete década de 50
Vista aérea Colégio Estadudal Paraná década de 60
Vista aérea Colégio Estadual Paraná década de 60
Construção da Piscina do Cep década de 1940
Construção da Piscina do Cep década de 1940
Piscina CEP
Piscina CEP
Piscina CEP img2
Piscina CEP img2
área externa CEP
área externa CEP
Pátio CEP
Pátio CEP

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I)

Dependências do Colégio Estadual do Paraná em 1974

Sala de Cinema CEP 1974
Sala de Cinema CEP 1974
Sala de Desenho  Tec Edificação e Arquitetura CEP em 1974
Sala de Desenho Tec Edificação e Arquitetura CEP em 1974
Sala Professores no CEP em 1974
Sala Professores no CEP em 1974
Aula datilografia no CEP em 1974
Aula datilografia no CEP em 1974
Biblioteca CEP 1974 img1
Biblioteca CEP 1974 img1
Professores CEP em 1974
Professores CEP em 1974

Fotos pertencem ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I) 148 a 153

Passeio Público ano 1886

Passeio Público 1920
Passeio Público 1920
Passeio Público 1910
Passeio Público 1910
Passeio Público 1910
Passeio Público 1910
Passeio Público 1883
Passeio Público 1883
Passeio Público 1947
Passeio Público 1947
Passeio Público 1967
Passeio Público 1967
Passeio Público 1960
Passeio Público 1960
Passeio Público 1910
Passeio Público 1910

Foto pertence ao Acervo do Centro de Documentação do CEP
Colégio Estadual do Paraná – Ensino Fundamental, Médio e Profissional – Imagem IOC(I) 308 a 317

Cine Plaza na praça Osório em 1997

Cine Plaza na praça Osório em 1997 Alguém lembra de algum filme visto lá ?

CINE PLAZA – PRAÇA OSÓRIO – 1997 – Alguém lembra de algum filme visto lá ???? Foto enviada por Josafá Liberal por e-mail

Gostaria de Conhecer Curitiba como era Antigamente ?
Curta a página ==> https://www.facebook.com/CuritibaAntiga

Cine Plaza na praça Osório em 1997
Cine Plaza na praça Osório em 1997